O ES registra uma menor produção de petróleo e gás natural em 2018

De acordo com os dados divulgados pela ANP, a produção total de petróleo e gás natural (P&G) do Espírito Santo em 2018 foi de 130,5 milhões barris de petróleo equivalente (bep), deste 126,6 milhões bep em petróleo e 3,9 milhões bep em gás natural. Esta quantidade foi 11,1% menor que a de 2017.

Com esta produção de 2018, o Espírito Santo perdeu a posição de segundo maior produtor de petróleo e gás natural para São Paulo (134,1 milhões de barris de petróleo equivalente). A primeira colocação no ranking continua com o Rio de Janeiro (690,2 milhões de bep).

Mas, apesar da produção total de P&G capixaba ter se tornado a 3ª maior do país, o estado permanece com o posto de 2º maior produto de petróleo, atrás apenas do Rio de Janeiro (686,1 milhões de bep) e na frente de São Paulo (120,6 milhões de bep). A produção total do país no ano passado foi de 1,05 bilhão bep, 1,4% menor que a do ano imediatamente anterior.

A queda na produção capixaba, que ocorre desde 2017, é explicada pelo processo de amadurecimento dos poços das bacias do estado. Esse fenômeno natural leva a uma menor produtividade provocada pela redução da quantidade de óleo e gás no poço após certo período de exploração. Como também houve reduções significativas na quantidade de poços perfurados no estado, não foi possível sustentar a produção a níveis dos anos anteriores.

Outro ponto que justifica essa queda de produção de P&G é a ausência de áreas ofertadas nas Rodadas de Licitação da ANP para a exploração e produção de petróleo e gás natural nos anos de 2007, 2013 e 2015 . Essa situação provocou reduções nas declarações de indícios de hidrocarbonetos e de comercialidade no estado.