Indústria capixaba cresce 2,5% em setembro

O IBGE divulgou nesta sexta-feira, 08 de novembro, o resultado da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF) referente ao mês de setembro de 2019. A produção industrial do Brasil em setembro registrou aumento de 0,3% em relação ao mês anterior, na série com ajuste sazonal. Este foi o segundo mês consecutivo de resultados positivos, após uma variação de 0,1% em agosto de 2019. 

O Espírito Santo foi um dos dez locais no país a mostrar taxa de crescimento positiva em setembro de 2019, dentre todos os quinze pesquisados. 

A produção industrial capixaba cresceu 2,5% em setembro na comparação com o mês anterior, com ajuste sazonal. Todos as atividades pesquisadas da indústria capixaba apresentaram crescimento entre setembro e agosto de 2019, na série livre de sazonalidade, exceto alimentos. O resultado de setembro de 2019 teve uma influência positiva de dois dias úteis a mais do que no ano anterior.

No entanto, o resultado da indústria capixaba para o mês de setembro em 2019 teve forte queda (14,1%) em relação ao mesmo período do ano anterior, a piora se deu de uma forma geral entre todas as atividades produtivas pesquisadas, com exceção de minerais não-metálicos (7,3%).

No fechamento do terceiro trimestre de 2019, que compreende o período de julho a setembro, a indústria nacional recuou 1,2%, na comparação com o mesmo período do ano anterior. O comportamento negativo permanece desde o último trimestre de 2018 (-1,3%), mas houve um aumento na intensidade de perda na passagem do segundo (-0,8%) para o terceiro (-1,2%) trimestre de 2019. 

Entre julho e setembro de 2019, a produção industrial do Espírito Santo acumulou uma queda de 14,9% na comparação com o mesmo trimestre de 2018, o pior resultado entre os locais pesquisados no país.

    Nos últimos doze meses até setembro de 2019, a produção industrial nacional acumulou queda de 1,4%, mas houve redução da intensidade de perda frente ao resultado do mês anterior (-1,7%).

Para o Espírito Santo, o resultado acumulado nos últimos doze meses demonstra uma piora em setembro (-8,7%), na comparação com o resultado do mês anterior (-7,2%). Nessa base de comparação, a única atividade da indústria capixaba que apresentou resultados positivos foi minerais não-metálicos (7,8%).