Copom reduz selic para 5,00% a.a.

Na reunião dos dias 29 e 30 de outubro,  o Comitê de Política Monetária (Copom) reduziu a taxa básica de juros da economia, a Selic, de 5,50% a.a. para 5,00% a.a. Com unanimidade, esta foi a terceira redução consecutiva, e renovou o patamar mínimo histórico da taxa no Brasil.

Para a próxima reunião em dezembro, o Copom sinalizou que poderá repetir a redução de 0,5 p.p., com base no cenário positivo da inflação. Entretanto, ressaltou que os novos ajustes requerem cautela. De acordo com o Relatório Focus, a expectativa para a inflação deste ano está em 3,29%. Para 2020, a revisão da inflação passou de 3,79% para 3,60%.

Reformas na economia brasileira

O Copom constantemente sinaliza em suas atas de reunião que o prosseguimento da Reforma da Previdência, bem como o de outras reformas da economia brasileira, é de grande importância para as tomadas de decisões acerca da política monetária nacional.

Com a aprovação da Reforma da Previdência no Senado em outubro, outra pauta econômica passou a ter destaque na Câmara dos Deputados no final do mês, a PEC da da reforma administrativa. Esta reforma tem como objetivo a redução de gastos do governo com o funcionalismo público.

Estados Unidos

Também no dia 30 de outubro, o banco central dos Estado Unidos, Federal Reserve (Fed), anunciou a redução de 0,25 p.p. no intervalo da taxa de juros americana, passando-o de 1,75% - 2,00%% para 1,50% - 1,75% a.a. Em comunicado, o Fed reconheceu que o mercado de trabalho americano permanece robusto, e a atividade econômica cresce a uma taxa moderada.

    Clique aqui e confira a análise completa dos principais indicadores econômicos no Boletim Econômico Capixaba de outubro.