Atividade econômica reduz 0,52% em julho no Espírito Santo

O Banco Central do Brasil (BCB) divulgou no último dia 13 de setembro os resultados para o mês de julho de 2019 do índice de atividade econômica para o Brasil (IBC-BR) e para o Espírito Santo (IBCR-ES). 

O IBC-BR apresentou queda de 0,16% em julho, interrompendo a sequência de alta que havia se iniciado em maio. O desempenho das atividades econômicas nacionais acumulado entre janeiro e julho foi 0,78%. Para o Espírito Santo, o mês de julho também foi de retração da atividade econômica, com variação de -0,52%. Mas, diferentemente do Brasil, o resultado do IBCR-ES no acumulado de janeiro a julho foi -0,37%. Pode-se interpretar esse desempenho da atividade econômica no curto prazo como uma dificuldade de recuperação da economia que, embora esteja avançando, o faz de forma gradual.

O Índice de Atividade Econômica agrega as informações sobre o desempenho da economia nos setores agropecuário, industrial, de serviços e de comércio a partir das pesquisas mensais do IBGE. Em julho o principal fator para a queda do ritmo da atividade econômica capixaba em relação ao mês de junho foi uma retração do volume do comércio varejista ampliado (-1,2%). 


    O setor de serviços no Espírito Santo apresentou alta (+0,6%), com o impulso dado pelas férias escolares no subgrupo de atividades turísticas (+1,2%). A indústria capixaba apresentou resultado positivo (+1,7%), mas ainda teve um desempenho muito inferior ao de julho do ano anterior (-14,2%).

A recuperação da economia nacional tem sido lenta e gradual em 2019 e a queda no mês de julho mostrou que a retomada ainda precisa ganhar força. Para tanto, será necessário que as diferentes atividades econômicas voltem a crescer.