Após 3 quedas seguidas, atividade econômica do ES, medida pelo IBCR, cresce 0,76% em maio de 2019

Em maio de 2019, a atividade econômica no Espírito Santo voltou a registrar alta (+0,76%) na comparação com o mês imediatamente anterior, na série dessazonalizada, após três meses consecutivos de recuo. Esse é o maior crescimento desde maio do ano passado, fazendo com que o estado tenha tido o terceiro melhor desempenho no mês entre os estados pesquisados, e acima do verificado para o Brasil (+0,54%).

*série com ajuste sazonal

O desempenho positivo do IBCR-ES refletiu o aumento do volume de venda de serviços que, segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), cresceu 2,39% em maio de 2019 na comparação com o abril, na série com ajuste sazonal, e o volume de vendas no varejo ampliado que aumentou, conforme a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), 1,32%, na série dessazonalizada.


    Quando comparada a maio do ano anterior, a atividade econômica de maio de 2019 no Espírito Santo registrou um recuo acentuado de 4,44%. O Brasil, de forma oposta, apresentou uma forte alta de 4,40%. As razões que levaram a esse contraste são os efeitos negativos ocasionados pela paralisação dos caminhoneiros em maio de 2018.

No mês de maio de 2018, com a exceção do Espírito Santo, todos os estados pesquisados exibiram um recuo da atividade econômica. Dessa forma, a forte recuperação verificada no Brasil pode ser explicada pela existência de uma base de comparação reprimida em consequência da greve. Como o Espírito Santo foi o único, entre os estados pesquisados, que apresentou crescimento em maio de 2018, sua base de comparação, diferentemente da do país, não estava reduzida, o que, em certa medida, explica o mau desempenho da atividade econômica capixaba em maio de 2019, na comparação com o mesmo mês do ano anterior.