As potencialidades e o futuro da Biotecnologia no ES

O Fato Econômico Capixaba do mês de maio traz como tema "As potencialidades e os desafios da biotecnologia no Espírito Santo", setor que foi identificado como portador de futuro para o estado.

A biotecnologia pode ser definida como a aplicação de ciência e tecnologia para organismos vivos, assim como às suas partes, produtos e modelos, com o objetivo de alterar materiais vivos ou não-vivos para a produção de conhecimento, bens e serviços. As principais áreas de aplicação dessa atividade são a saúde, o agronegócio e o meio ambiente e, dada a sua transversalidade, é muito importante a conjunção entre todos os atores envolvidos.

É com esse objetivo que está em desenvolvimento a Rota Estratégica de Biotecnologia, que a partir da construção da visão de futuro e de ações de curto, médio e longo prazo, será possível consolidar a biotecnologia como uma atividade chave na economia do Espírito Santo.

A maior conectividade entre os diferentes agentes, academia, instituições governamentais e setor produtivo, tem potencial para alavancar a inovação tecnológica e a aplicabilidade de soluções no mercado.

A biotecnologia já é identificada como a ciência do terceiro milênio, devido às suas características de inovação, sustentabilidade e transversalidade. Contudo, para o seu efetivo desenvolvimento é fundamental o aprimoramento, fortalecimento e sintonia que permeiam essa atividade.

Em um futuro próximo a biotecnologia promete desenvolvimentos disruptivos para a ciência, tecnologia e indústria. Olhando mais especificamente para a indústria alimentícia, melhoramentos na fabricação de diversos produtos do tipo “free from", além de novidades como carne produzida em laboratório via impressoras 3D, já são realidade em alguns países.

No campo da bioeconomia enfatiza-se a utilização de materiais biodegradáveis com foco na preservação do meio ambiente e redução de resíduos. Há, também, a aplicação de organismos vivos para o tratamento de água e esgoto. No segmento energético a utilização dos biocombustíveis é alternativa aos combustíveis fósseis.

Novas descobertas referentes a tratamentos, vacinas e estudos genéticos trarão avanços extremamente acelerados e cada vez mais assertivos no campo da saúde. E os chamados dermocosméticos têm sido impulsionados por novos padrões de consumo.

O Espírito Santo demonstra alto potencial nesta área, devido a grande área de mata atlântica preservada no estado, que concentra considerável variedade de espécies, plantas e ativos ainda pouco explorados para fins medicinais e cosméticos.

Para mais informações confira a publicação completa do Fato Econômico Capixaba - Maio/2019.