ESTUDO ESPECIAL ANALISA AS EXPORTAÇÕES DO ES NO PERÍODO 1997-2017

O Estudo Especial do Setor Externo 1/2018 se baseou em textos de referência da área, como Pereira e Maciel/ IJSN (2010), e teve por objetivo examinar a evolução dos fluxos de comércio exterior capixabas entre os anos de 1997 até 2017, período que inclui a crise internacional e o rápido crescimento das exportações do óleo bruto de petróleo do Espírito Santo, a partir de 2010.

Com o cálculo do coeficiente de abertura, que mede o grau de integração de uma economia ao mercado mundial e indica o nível de exposição da sua indústria e dos demais setores aos choques externos, o estudo mostrou que a economia do Espírito Santo tem um grau de abertura considerado alto, inclusive na comparação com a média do Brasil.

No período entre 1997 e 2017, o crescimento das exportações manteve o Espírito Santo entre os principais estados exportadores do Brasil, com uma participação média de 5%. Neste período, os produtos que compõem a cesta que o Espírito Santo exporta tiveram crescimento de participação na pauta de exportações do Brasil, ganhando mais mercado externo. Porém, outros estados do Brasil aumentaram sua participação nas exportações destes produtos, o que mostra uma perda relativa de competitividade do Espírito Santo.

Cerca de 89% do valor das exportações capixabas foi alcançado com a participação de apenas dez produtos da pauta entre 2012-2017. Dentre eles, os principais foram o minério de ferro (41%), produtos semimanufaturados de ferro e aço (13%), pasta química de madeira (11%) e obras de pedra (granitos) (8%).

O indicador de vantagens comparativas reveladas possibilita uma análise dinâmica dos setores que são considerados “pontos fortes” para alcançar o crescimento das exportações. No Espírito Santo, foram identificadas vantagens comparativas consistentes nos seguintes setores: fabricação de celulose e outras pastas para a fabricação de papel, aparelhamento de pedras e fabricação de outros produtos de minerais não-metálicos, siderurgia e produção de tubos de aço.

Acesse a versão completa do Estudo Especial “Exportações do Espírito Santo (1997-2017)” no topo da página ou em "Nossos Produtos" e saiba mais.